Irati e Região / Notícias

16/12/18 - 10h11 - atualizada em 16/12/18 às 10h55

Reforma do chafariz deve ser retomada nas próximas semanas

Tentativa de reativar cartão postal de Irati já havia sido feita em 2017, mas vazamentos e estrutura defasada demandaram projeto de readequação

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Henrique Sava 

Prefeitura cercou local onde fica o chafariz para evitar que a obra seja alvo de vandalismo

A retomada das obras de reforma do chafariz da Praça Etelvina Andrade Gomes, que iniciaram em abril e deveriam ter sido concluídas em 90 dias, deve ocorrer nas próximas semanas, conforme o secretário de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Dagoberto Waydzik.

“Estão nos trâmites para ser homologado. Houve uma desistência da empresa [Cathio], teve que ser feita uma nova licitação, houve uma impugnação, por um terceiro e está para estourar por esses dias para haver a continuidade dessa obra”, afirma. A empresa Eletro Fontes, de Santa Catarina, foi contratada para a continuidade da reforma do chafariz, após três tentativas de processo licitatório para a aquisição de material elétrico e de uma bomba d’água. Não houve empresas interessadas nas duas tentativas anteriores.

A licitação foi marcada para 28 de setembro e o prazo para a conclusão da obra era de 45 dias, desde que nenhuma empresa concorrente no certame entrasse com recurso, o que ocorreu.

PUBLICIDADE

Já foram executados pela empresa contratada anteriormente, que desistiu da obra, a demolição do que era necessário e a remoção da parte hidráulica antiga, em ferro e aço, que estava corroída e ocasionou vazamentos e infiltração, no ano passado, quando houve a tentativa de reativar o chafariz.

“Falta a parte civil, ou seja, de bombeamento da parte elétrica e a impermeabilização daquela piscina, para depois fazer a cerâmica. Então, foi feito tão somente o início da obra”, explica.

Taças foram retiradas para reforma do espaço

A empresa Cathio tinha um contrato de prestação de serviços com a Prefeitura de Irati, que pagou pela execução com recursos próprios. Devido à complexidade da obra e à demanda de uma empresa especializada em bombas e fontes, foi aberta a nova licitação. A Cathio chegou a concorrer com a vencedora, Eletro Fontes.

“A empresa Cathio tem uma licitação de vários serviços ao longo do tempo; um pregão. Mas alguns serviços, que são especializados, não contêm nessa lista. Então ela não poderia fazer esses serviços, por aquele contrato que está vigente com a Prefeitura”, detalha Waydzik.

Em julho do ano passado, durante as comemorações dos 110 anos de Irati, o chafariz recebeu melhorias na canalização, a fim de ser reativado. Foram gastos no total, R$ 42 mil, sendo R$ 16.146,59 com elementos diretos do chafariz e o restante com calçamento e outras benfeitorias da praça.

PUBLICIDADE

Em abril de 2018 uma estimativa de custos para reativar foi feita e seriam necessários R$ 63 mil em recursos do município. Porém, na ocasião, a prefeitura disse que a empresa Cathio teria aceitado reduzir o valor para R$ 49,5 mil.

Os serviços iniciados este ano pela Construtora Cathio, tapumes e desmanches iniciais, ainda não estavam previstos em licitação e foram executados pelo "registro de preços", afirma o secretário.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários

Enquete

Reforma da Previdência

  • Nenhuma das respostas
  • Não deve mexer nos que ganham menos
  • Não é necessária
  • Deve ser ampla
Resultados