Irati e Região / Notícias

24/01/19 - 00h01 - atualizada em 24/01/19 às 01h17

Terceirização pode solucionar conservação das estradas rurais

A ideia é de terceirizar trechos de ligações entre as principais localidades do interior de Irati
Jussara Harmuch

Jorge Derbli discutiu a proposta de terceirização com o secretário Jair Bispo

O município de Irati conta hoje apenas com 4 máquinas para o trabalho de manutenção das estradas rurais. Duas outras máquinas da prefeitura estão no conserto e o valor para recolocá-las em funcionamento, de acordo com o prefeito Jorge Derbli, é tão alto que não compensa. 

"A ideia é de terceirizar trechos de ligações entre as principais localidades do interior como, por exemplo, a linha Irati/Itapará, passando por Faxinal dos Neves e Atônios até a saída de Inácio Martins. Em Gonçalves Junior, Pirapó, Boa Vista do Pirapó. Outro trecho da linha Pinho até Imbituva e de Monjolo à Pedra Preta", informa Derbli.

Na proposta que está sendo estudada pelo prefeito e secretário de Viação e Serviços Rurais, Jair Bispo Cantuário, não há previsão de cobrança de pedágio. "Seriam 4 ou 5 lotes, faz licitação em cima de custo calculado e paga mensalmente a empresa para manter, sem cobrança de pedágio. O pouco maquinário que fica vai ser usado pra manter as estradas menores e os agricultores". 

PUBLICIDADE

O pagamento seria por lote, de acordo com a quilometragem. A responsabilidade pelo serviço de patrolagem, cascalhamento, bueiros e carpina passaria para as empresas vencedoras dos certames. "Com chuva e sem chuva a estrada estaria boa".

O prefeito calcula que a produção do trabalho "na mão do particular" é maior, cerca de 38 viagens de cascalho em um dia. Ele também prevê que o gasto que a empresa vai ter nos primeiros meses será maior e diminuirá com o decorrer do tempo. "No primeiro mês a empresa vai gastar mais e receber menos, mas depois vai continuar e quando a estrada já tiver arrumada vai receber mais do que gastar", aponta o prefeito, lembrando que o custo do pátio de máquinas é muito maior.

Equipamentos

Na atual gestão foi comprado 2 patrolas e 4 retroescavadeiras. O prefeito comentou que tem previsão da chegada de 4 caminhões. Uma compra de R$ 3 milhões em equipamentos não foi autorizada devido à falta de certidão negativa pela judicialização da obra do ginásio de esportes. A capacidade de endividamento da prefeitura é de R$ 18 milhões, mas sem que as pendências judiciais sejam resolvidas, esta alternativa não pode ser usada. Além do maquinário, o pátio de máquinas precisa de óleo diesel e operadores. "As vezes é mais fácil terceirizar, fiscalizar e cobrar", arremata Derbli.

PUBLICIDADE

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários