Irati e Região / Notícias

14/07/10 - 12h44

Vereadores de Irati limpam a pauta antes de entrar em recesso

19ª sessão ordinária e a 2ª sessão extraordinária da Câmara Municipal de Irati. Requerimento sugere criação do Museu Municipal de Irati.

Da Redação, com Rose Harmuch

Aconteceu na última segunda-feira, a 19ª sessão ordinária e a 2ª sessão extraordinária da Câmara de Vereadores de Irati. Esta é a última vez que a Câmara se reúne antes de entrar em recesso.

Museu

Um requerimento do vereador Rafael Lucas (PSB), solicitando estudos para a criação do Museu Municipal de Irati foi encaminhado ao executivo. Na defesa do pedido, o presidente da Casa, vereador Sidnei Jorge (PDS), se manifestou dizendo que já participou de reuniões com o objetivo de encontrar um local para instalação do museu. O prédio da estação ferroviária, hoje ocupado como dormitório pelos trabalhadores da empresa América Latina Logística – ALL; foi sondado por se tratar de uma construção histórica do município. Uma negociação de troca, entre a prefeitura e a ALL, por outro terreno nas proximidades vem sendo considerada.

O historiador e locutor da Rádio Najuá, Professor José Maria Grácia de Araújo, participou do Programa Meio Dia em Notícias na terça-feira (13) e contou que já existe uma lei de 1980, que criou o Museu Municipal de Irati, de autoria de José Maria Orreda, na época vereador. Por enquanto, o acervo está sendo conservado, em condições precárias, na Casa da Cultura. “O que precisa ser feito é instalar o museu”, disse Araújo. O historiador participou de todas as discussões sobre o local para a instalação do museu. O prédio da estação ferroviária é um dos locais sugeridos porque ali começou Irati. O prédio em frente à prefeitura que já foi sede da prefeitura é outro local de importância histórica, mas precisa ter a fachada restaurada, e passar por uma adaptação estrutural.

“O que falta agora é definir as prioridades, espera-se a oportunidade de um projeto, descobrir uma verba em potencial”, disse Araújo. O professor, que falou com muitas comunidades sobre o museu, informou que as pessoas gostariam de ceder ao Museu, objetos e documentos de família que ajudam a contar a história do município. Recentemente (8/7) a ex-enfermeira que serviu na Força Expedicionária Brasileira - FEB durante a 2ª Guerra Mundial, Virgínia leite, doou para Irati – sua cidade natal - as medalhas, diplomas e fotografias de seu acervo pessoal; mas o material permanecerá guardado com ela até que se tenha um local adequado para transferi-lo.

Ouça parte da entrevista com Araújo no final desta matéria.

A reportagem da Rádio Najuá foi à procura de mais informações e conseguiu o número do decreto que criou o Museu Municipal de Irati: Decreto número 5/80 datado de 15/07/1980, assinado pelo então prefeito, Olavo Anselmo Santini. No art 2º, está disposto que os orçamentos do município consignarão os recursos necessários para instalação e manutenção do Museu Municipal a partir do exercício de 1981. Entre 1980 e 1983, o espaço que estava sendo usado para guardar o material recebido através de doações foi desativado. Os artigos recolhidos foram parar em uma espécie de "arquivo morto" e, posteriormente, foram devolvidos a seus doadores por José Maria Orreda. Na próxima sexta-feira, estará no estúdio da emissora, o vereador Rafael Lucas para dar mais detalhes sobre o requerimento.

Britador Móvel

Marcelo Rodrigues voltou a abordar a questão do Britador Móvel. Ele esteve na empresa Boscardim, que possui britador móvel grande e pequeno e havia se disposto a emprestar para teste e depois, caso a prefeitura avaliasse positivamente, alugar por um período até que um britador novo fosse comprado. Segundo Marcelo, um britador grande consegue fazer 85 caminhões truck de cascalho por dia. Isso dá para fazer 6 Km de estrada por dia, mas o custo deste tipo de britador chega a R$ 1 milhão. Já um britado pequeno faz 15 caminhões truck - 1 km de estrada - por dia e custa em torno de R$260 e R$ 270 mil.

Projetos aprovados

Foram aprovados em 1ª votação, na reunião ordinária, os projetos do executivo: PL 78 - diretrizes orçamentárias de Irati; o PL 101 – autoriza conceder ao Grupo Agrícola de Ecologia São Francisco de Assis, subvenção no valor de até R$ 9 mil. Do legislativo: PL 17, que concede título cidadão honorário a Miriam Pianaro Glinski e PL 18, concede título de cidadão honorário a Mario Umberto Menon.
Projetos aprovados em 2ª votação, na reunião ordinária: PL 99, 100 e PL 16, do legislativo.

Foram aprovados, em edição extraordinária, votação única: do executivo, o PL 102 que institui o programa de recuperação fiscal – Refis; e do legislativo, PL 19, que autoriza crédito adicional de até 120 mil reais.

Foram aprovados em sessão extraordinária, em 2ª votação os PL 78, 101, 17 e 18, mencionados no parágrafo anterior.
Uma moção de aplauso foi aprovada pelos vereadores para as Irmãs Vicentinas – do Colégio Nossa Senhora das Graças e Escola Irmã Helena Olek - que em agosto de 2010, completam 80 anos em Irati. 

Comentários