Ouvinte Repórter / Notícias

14/03/18 - 00h10 - atualizada em 14/03/18 às 00h16

1ª Via Sacra na Serra da Esperança acontece neste domingo, em Rio Azul

Fiéis vão percorrer as 15 estações ao longo de um trajeto de 6 km entre a Igreja Imaculado Coração de Maria, no Faxinal dos Limas, até a gruta Nossa Senhora Auxiliadora, na Serra da Esperança

Edilson Kernicki, com reportagem de Rodrigo Zub 

Um exercício de fé e penitência ocorre neste domingo (18), a partir das 8h da manhã, em Rio Azul, na 1ª Via Sacra na Serra da Esperança. Fiéis vão refletir sobre os últimos passos de Jesus, nas 15 estações da Via Sacra, ao longo de um trajeto de seis quilômetros, que parte da Igreja Imaculado Coração de Maria, na comunidade de Faxinal dos Limas, e vai até a gruta Nossa Senhora Auxiliadora, na Serra da Esperança.

Na subida a pé, os fiéis vão carregar uma cruz, que será colocada ao lado da gruta de Nossa Senhora Auxiliadora. A Via Sacra será presidida pelo padre Alexandre Nogueira, na primeira procissão realizada na Serra da Esperança, e terá como tema “Caminhando com Jesus para Superar a Violência”. A superação da violência é o tema da Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deste ano.

A Via Sacra foi sugerida pelo secretário de Esportes, Turismo e Cultura de Rio Azul, Osvaldo Kosciuk Junior, baseado na iniciativa dos moradores de Faxinal dos Limas, que construíram a gruta dedicada à Nossa Senhora Auxiliadora e já rezaram lá algumas missas e terços. Kosciuk percebeu o potencial de turismo religioso na localidade e propôs ao Grupo de Oração Nossa Senhora Auxiliadora a realização da Via Sacra.

PUBLICIDADE

“Tivemos a ideia de aproveitar a quaresma para fazer esse ato de penitência e uma espécie de romaria até lá em cima”, comenta o secretário. No trajeto, a cada 400 metros, aproximadamente, será demarcado um ponto da Via Sacra – isto é, uma estação. “A primeira estação será na frente do Ambrósio Gulbinski. Dali para a frente, o pessoal vai em caminhada por seis quilômetros, até o alto da Serra, na gruta de Nossa Senhora Auxiliadora”, acrescenta.

Neste primeiro ano, os pontos com as estações da Via Sacra serão apenas demarcados. Porém, para os próximos anos, o secretário revela a intenção de angariar patrocinadores, que apadrinhem, em cada estação, a construção de uma mini-gruta, a fim de marcar o trajeto de forma permanente, pensando já no turismo religioso.

Segundo o secretário, a Via Sacra foi uma forma encontrada para marcar esse período quaresmal, num ano em que não vai ocorrer a Encenação da Paixão, tendo em vista que os atores do projeto estão envolvidos num filme sobre o centenário do município.

A data escolhida, dia 18 de março, foi determinada para que, ao mesmo tempo, não coincidisse com a Via Sacra do Itapará, em Irati, nem com o Domingo de Ramos, no dia 25, que era o plano inicial.

Almoço da Partilha

Cada um pode levar um prato para o almoço, que será compartilhado entre os fiéis. A organização pede que ninguém leve bebida alcoólica. Na ocasião, também serão arrecadados donativos para instituições beneficentes e pede-se que cada um leve um quilo de alimento não perecível.

No almoço, haverá um local improvisado para quem quiser levar carne para assar no fogo de chão.

Quem mora na zona urbana de Rio Azul também é convidado a participar da Via Sacra na Serra da Esperança. Um ônibus partirá às 7h30, da frente da Igreja Matriz (Paróquia Sagrado Coração de Jesus). O transporte é gratuito e vai passar pelo Marumbi dos Elias e pelo Faxinal dos Elias até o Faxinal dos Limas. “Se alguém estiver na estrada, para pegar carona com o ônibus, pode pegar”, diz o secretário.

Conforme Kosciuk Junior, a Secretaria de Saúde também vai dar suporte à Via Sacra e disponibilizou uma ambulância com socorristas, para atender a qualquer eventualidade, caso alguém passe mal durante a subida.


Comentários