Ouvinte Repórter / Notícias

21/03/18 - 01h11 - atualizada em 21/03/18 às 09h58

Mais de 400 fiéis sobem a Serra da Esperança em Via Sacra

Num trajeto de seis quilômetros, católicos refletiram sobre os passos de Jesus no Calvário

Da Redação 

Mais de 400 fiéis percorreram os seis quilômetros, serra acima, da 1ª Via Sacra da Serra da Esperança, no domingo (18), em Rio Azul (confira as fotos e vídeos no fim do texto). A iniciativa, promovida pela Paróquia Sagrado Coração de Jesus, com apoio do Grupo de Oração Nossa Senhora Auxiliadora, de Faxinal dos Limas, e da Secretaria de Esporte, Turismo e Cultura, visa criar um novo roteiro de turismo religioso no município.

A primeira estação da Via Sacra, na Capela de Faxinal dos Limas, foi o ponto de partida da caminhada, às 8h da manhã. A Via Sacra destacou como temática “Caminhando com Jesus para superar a violência”, tendo por base o tema da Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deste ano. A cada estação, os fiéis refletiram sobre o sofrimento enfrentado por Jesus em sua Paixão e Morte e sobre o Calvário que a sociedade encara na atualidade diante das mais variadas expressões da violência.

Do pé da Serra da Esperança até seu cume, foram quatro horas de oração, cantos e reflexão. As pessoas subiram a pé, de moto, trator e cavalo. A chegada ao terreno do senhor Mário Bucco, onde fica situada a Gruta de Nossa Senhora Auxiliadora, que serviu como 14ª Estação (Jesus é sepultado) se deu em torno do meio-dia. Ali foi plantada a Cruz que servirá de símbolo dessa 1ª Via Sacra na Serra. A cruz foi carregada por casais, crianças, jovens e idosos, num verdadeiro ato de fraternidade e de penitência.

PUBLICIDADE

Concluída a Via Sacra, os fiéis aproveitaram o panorama do alto da Serra para desfrutar o “Almoço da Partilha”, antes de fazer o trajeto de retorno.

A organização agradece Mário Bucco, que cedeu a estrutura do seu terreno para os fiéis;à comunidade de Faxinal dos Limas, pelo empréstimo dos quadros das estações;à empresa de Décio Druskowski, pela confecção das placas que demarcaram as estações; à família Gulbinski, pela doação da madeira para a cruz; à Marcenaria Borox, que confeccionou a cruz; ao artista Laércio Soares, que decorou a cruz com a técnica de pirogravura;à equipe da Secretaria de Esportes, Turismo e Cultura, pela pintura nas placas demarcatórias e da cruz; ao senhor Mário Pietroski Júnior, que cedeu seu Jeep para transportar o sistema de som; a Sanchez Igor da Silva e seus pais, Bianca e Bile, pelo empréstimo do sistema de som e a Ronaldo Kruk, pela montagem e funcionamento do som. O município cedeu ambulância com socorristas e transporte coletivo gratuito para os fiéis, partindo da Matriz até o Faxinal dos Limas.

A 1ª Via Sacra foi conduzida e presidida pelo padre Alexandre Nogueira. A Via Sacra, ou Via Crúcis, é composta de 14 estações que relembram o trajeto percorrido por Jesus desde o Pretório, de Pôncio Pilatos, onde foi condenado à crucificação, até o Monte Calvário. A 14ª estação tradicional corresponde ao sepultamento de Jesus. O Papa João Paulo II sugeriu a adição de uma 15ª estação, opcional: a ressurreição.

Fotos e vídeos: Secretaria de Esporte, Turismo e Cultura de Rio Azul


Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados