Ouvinte Repórter / Notícias

24/01/20 - 00h38 - atualizada em 24/01/20 às 12h00

Teixeira-soarense que perdeu dentadura recebe várias ofertas de ajuda

Genro do idoso de 78 anos esteve novamente esta semana na Najuá para contar que diversas clínicas odontológicas ofereceram uma prótese nova e que seu sogro está satisfeito com a repercussão

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub 

João Eli Machado é genro do idoso que perdeu a dentadura. Em entrevista à Najuá, ele falou sobre a repercussão do caso que fez com que pessoas de outros Estados procurassem a família para ajudá-la

O aposentado João Francisco dos Santos, de 78 anos, morador da localidade de Rio D’Areia de Cima, em Teixeira Soares, recebeu propostas de ajuda de várias clínicas odontológicas da região e até de outros estados. Nesta semana, ele procurou a Rádio Najuá, acompanhado de seu genro, João Eli Machado, conhecido como “Didi”, a fim de pedir ajuda para localizar sua prótese dentária, que ele havia perdido. João Francisco, no entanto, não sabe se a perdeu em Teixeira Soares ou em Irati.

Desde o início, quando o Seu João Francisco entrou em contato com a Najuá para tentar localizar a dentadura, o desejo era encontrar a antiga, pois já estava acostumado e temia não se adaptar facilmente com uma nova. Seu genro, João Eli, esteve novamente na Najuá nesta semana para deixar claro que, diferente do que muitas pessoas que comentaram a notícia pelo Facebook pensaram, o sogro ficou satisfeito com a repercussão do caso.

Confira o áudio com Didi falando sobre a repercussão do caso no fim do texto

A repercussão sensibilizou vários dentistas e estudantes de Odontologia, que ofereceram tratamento dentário e uma prótese nova para o aposentado. Clínicas de Imbituva, do Pará, do Rio de Janeiro e uma faculdade privada de Ponta Grossa entraram em contato com a família para doar uma nova dentadura ao aposentado.

“São várias clínicas que ligaram lá em casa para doar a dentadura. Clínicas de Imbituva, Ponta Grossa e, inclusive, recebemos ligações do Pará e do Rio de Janeiro, sensibilizados com a situação dele. Ficaram preocupados, pela idade dele, 78 anos, e por ele ter esquecido a dentadura”, comenta o genro.

Conforme Didi, aparentemente o sogro tinha algum apego material à dentadura com a qual já estava habituado. O pedido dele de divulgação sobre o item perdido não estava necessariamente ligado à falta de condições da família em pagar uma dentadura nova. “A questão de pagar não é uma dificuldade. Acho que ele se apegou à dentadura e quis vir aqui na emissora para anunciar que tinha perdido e não imaginava que ficaria famoso como ficou. Ele está conhecido em quase todos os meios de comunicação”, aponta. Com a repercussão, algumas emissoras de TV da região entraram em contato com a família com o objetivo de contar a história do idoso.

Diante das ofertas, a família vai escolher a clínica que for mais conveniente para encaminhar o seu João Francisco para a confecção de uma nova prótese dentária. Alunos do curso de Odontologia de uma faculdade privada de Ponta Grossa ofereceram, além da dentadura, tratamento gratuito e, segundo o genro, se prontificaram até mesmo a fazer uma visita domiciliar ao paciente para conhecer melhor o caso.

Quer receber notícias pelo WhatsApp?

PUBLICIDADE

Genro do dono da dentadura que foi perdida fala sobre repercussão do caso

Comentários