Paraná / Notícias

16/01/20 - 16h38 - atualizada em 16/01/20 às 21h33

Cinco pessoas da mesma família morrem em acidente

Vítimas ocupavam veículo Renault Symbol que invadiu pista contrária e colidiu em ônibus. Chovia forte no momento da batida

Da Redação, com fotos PRF, CATVE e WhatsApp/Divulgação


Cinco pessoas da mesma família morreram após um veículo Renault Symbol colidir em um ônibus na BR-277, em Palmeira. O acidente ocorreu na tarde desta quinta-feira, 16, por volta das 14 h, no km 199 da rodovia, nas proximidades da localidade de Vieiras.

As cinco vítimas estavam no carro com placas de Foz do Iguaçu (município onde residiam). Conforme informações do portal Tarobá News, o condutor e proprietário era Jefferson Cadrenal, de 36 anos. Além dele estavam no automóvel sua esposa Sandra Carneiro Cadrenal, 40, os dois filhos do casal Waleska Carneiro Cadrenal, 10, e Gustavo Carneiro Cadrenal, 14, e a sobrinha Gabriela, de 16 anos. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista do Renault, que seguia sentido Irati/Curitiba, perdeu o controle da direção em uma curva fechada, invadiu a pista contrária e atingiu o ônibus Mercedes Benz 1318. Chovia forte no momento do acidente. O ônibus possuía 31 ocupantes, sendo que nenhum deles se feriu. O coletivo transportava trabalhadores rurais que realizam a colheita de cebola na região.

A pista seguiu com o trânsito no sistema siga e pare sem filas no local da batida. Equipes da PRF, Corpo de Bombeiros de Palmeira e Caminhos do Paraná prestaram atendimento à ocorrência.

De acordo com a PRF, os pneus traseiros do Renault estavam desgastados, o que pode ter contribuído para que o condutor perdesse o controle da direção. Por isso, os policiais orientam os donos de veículos que ao realizarem a troca de pneus sempre coloquem os compostos novos na traseira. “Essa medida simples poderia ter evitado essa tragédia”, ressalta a PRF em seu grupo de divulgação de ocorrências no WhatsApp.

PUBLICIDADE

Quer receber notícias pelo WhatsApp?


Comentários