Paraná / Notícias

22/05/19 - 14h47 - atualizada em 22/05/19 às 14h52

Emater lança projeto de hortifruticultura em São Mateus do Sul

Expectativa é a de que mercado seja abastecido com a produção local dentro de quatro a seis meses

Da redação, com informações da Cultura Sul FM 

José Eustáquio Pereira, coordenador do Hortifruti na Emater

O Instituto Emater lançou o Projeto Hortifruti (HF), no município de São Mateus do Sul, em evento realizado no Centro da Juventude nesta terça (21). Em todo o Vale do Iguaçu, 74 instituições são parceiras da iniciativa que envolve, a princípio, 80 produtores são-mateuenses.

O coordenador do HF na Emater, o engenheiro agrônomo José Eustáquio Pereira, frisou que há famílias que conseguiram até triplicar a renda per capita a partir do projeto. A expectativa é a de que o mercado seja abastecido com a produção local dentro de quatro a seis meses.

O agrônomo estima que o projeto gere movimentação econômica de até R$ 117 milhões por ano no município, com a comercialização de frutas e verduras. A tratativa tem ganhado força no cenário regional nos últimos 10 anos, que fizeram o Projeto Hortifruti (HF) tornar-se referência para a região Sul do Paraná.

Continua depois da publicidade

PUBLICIDADE

A primeira etapa do projeto será planejar a produção. A partir da demanda, a Secretaria de Agricultura e o Emater devem definir o que será produzido para abastecer o mercado local. A segunda fase será a de conscientizar os empresários da importância do projeto e, então, estratificar o consumo e o que precisa ser produzido.

Produtores interessados e mercadistas que vão comprar a produção devem estar cadastrados no projeto, que deve facilitar a logística a fim de oferecer produtos cada vez mais frescos e com mais qualidade ao consumidor. A redução no deslocamento, por fim, pode contribuir para reduzir o preço dos produtos da hortifruticultura ao consumidor final.

A terceira fase do projeto envolve uma rodada de negócios, em que se expõe as possibilidades de produção, a fim de que o empresário estabeleça vínculos com os agricultores, para posteriormente comprarem essa produção. O vínculo entre empresários e produtores locais evita o deslocamento até um centro de abastecimento e amplia a renda do produtor da região.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Envie SIM notícias http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua         

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC  

Continua depois da publicidade

PUBLICIDADE

O secretário de Agricultura de São Mateus do Sul, Hélio Sakurai, destaca que o projeto fornece acompanhamento técnico, desde a muda, acesso ao crédito e estabelece vínculos entre produtores e o mercado, oferecendo ao agricultor opção de atividade rentável. “Em seis a oito meses, estaremos produzindo alimentos saudáveis para toda a população”, estima Sakurai.

De acordo com o secretário, quase 90% dos produtos da olericultura e da fruticultura oferecidos no município são adquiridos fora de São Mateus do Sul. Interessados em vender sua produção podem se cadastrar, até o fim de maio, junto à Secretaria de Agricultura. O primeiro balcão de negócios está previsto para o dia 11 de junho.


Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados