Paraná / Notícias

01/11/11 - 08h31 - atualizada em 01/11/11 às 08h42

MP investiga jornada médica no Hospital Regional de PG

Em e-mail à redação do JM, uma funcionária disse que a diretoria do Hospital faz diferenciação no tratamento aos servidores e que é contra o ponto para os médicos
JMNEWS


A promotoria de saúde quer saber quantos são os médicos que trabalham no Hospital Regional, e as suas cargas horárias
O promotor de Justiça Fuad Faraj, da área da saúde pública, instaurou um inquérito civil público para investigar a denúncia de que os médicos que trabalham no hospital regional Wallace Tadeu de Mello e Silva, em Ponta Grossa, não cumprem a jornada de trabalho e não se submetem à comprovação de ponto. O Ministério Público deu prazo de dez dias para que a direção do hospital encaminhe informações e documentos sobre os horários de trabalhos dos profissionais da instituição.

Em e-mail à redação do Jornal da Manhã, uma funcionária que não quis se identificar disse que a diretoria do Hospital faz diferenciação no tratamento a servidores públicos. “A população de Ponta Grossa sofre com a falta total do funcionamento do HRPG, mas muitos desconhecem que os servidores que ali trabalham estão também muito descontentes”, diz.



Comentários