Policial / Notícias

29/05/14 - 23h49 - atualizada em 29/05/14 às 23h57

Homem é preso em Teixeira Soares acusado de receptação de carga roubada

No barracão de propriedade do suspeito foi localizada uma carga de 10 toneladas de feijão roubada na região dos Campos Gerais
Rodrigo Zub

Um homem foi preso na área urbana de Teixeira Soares acusado de receptação de uma carga de 10 toneladas de feijão branco. A mercadoria foi roubada por uma quadrilha especializada nesse tipo de crime, que foi desmantelada na noite de quarta-feira, 28, em uma megaoperação envolvendo policiais civis de Arapoti, Jaguariaíva, Piraí do Sul e Ponta Grossa, que teve apoio da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Piraí do Sul e da Polícia Militar de Arapoti.

Segundo informações da Polícia Civil, denúncias apontavam que alguns integrantes da quadrilha armazenavam as cargas roubadas em um barracão de ração animal em Teixeira Soares. Após um rápido trabalho de investigação, policiais civis de Teixeira Soares foram até o local e localizaram a mercadoria nesta quinta-feira, 29. Durante a abordagem, o proprietário do barracão não apresentou notas que comprovassem a origem do feijão. O homem acusado de receptação ainda confirmou que um rapaz havia realizada a descarga de grãos outras vezes em seu estabelecimento.

Conforme apurado pela Polícia Civil de Teixeira Soares, a quadrilha havia roubado a carga de feijão branco na segunda-feira, 26, na região dos Campos Gerais. Em seguida, a mercadoria foi levada até o barracão onde ficaria armazenada até que fosse realizado o transbordo em outro caminhão na terça-feira, 27. Porém, os suspeitos não foram até o local e hora combinados.

No total, cinco pessoas foram presas. Um homem e um casal foram reconhecidos pelo dono do barracão em Teixeira Soares, por meio de fotos. Em depoimento, o empresário disse que conhecia um dos integrantes da quadrilha identificado por Adenaldo (Baiano) há algum tempo, mas afirmou que não tinha conhecimento de seu envolvimento na ação criminosa. O dono do barracão negou sua participação na quadrilha e informou que somente locava o espaço para o transbordo de grãos. Mesmo assim, ele confirmou que já havia recebido outras mercadorias de Adenaldo.

O empresário foi preso em flagrante pelo crime de receptação. A possível participação dele na quadrilha está sendo investigada pela polícia.
Já o dono da carga de feijão foi localizado em Arapoti. Ele já foi informado para buscar a mercadoria em Teixeira Soares.

Quatro integrantes da quadrilha foram apresentados pela polícia nesta quinta-feira, 29, em Ponta Grossa
Carga roubada foi localizada em barracão na área urbana de Teixeira Soares


 Modo de atuação da quadrilha

De acordo com informações da Polícia Civil do Paraná, a quadrilha escolhia as vítimas e esperava que os caminhões saíssem carregados das propriedades rurais. Na maioria dos casos, os produtos roubados eram de soja ou feijão. A ação criminosa sempre era praticada a mão armada. Além disso, os bandidos costumavam amarrar as vítimas e levar até um cárcere privado (matagal) até que a carga fosse armazenada em algum esconderijo. O motorista mantido como refém era liberado somente depois que a carga chegasse ao destino. A ideia era evitar que a vítima acionasse a polícia. Como permaneciam com a nota do produto, os bandidos também evitavam que policiais desconfiassem da origem da mercadoria.
Depois de todo esse processo, os criminosos abandonavam o caminhão e libertavam o motorista, em local bem distante que o obrigava a caminhar por horas.

Prisões

A quadrilha estava sendo monitorada pelo setor de inteligência da Polícia Civil de Arapoti há aproximadamente 45 dias. Ainda segundo a Polícia Civil, os policiais conseguiram obter informações que os bandidos pretendiam agir em Tibagi na quarta-feira, 28. Conforme os indícios, os suspeitos assaltaram um motorista e o conduziram até um matagal em Castro. Com o alerta do roubo, policiais fizeram um bloqueio entre Castro e Piraí do Sul.

Um veículo Gol usado pelos criminosos foi abordado por uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual em Piraí do Sul, por volta das 21 h. O motorista do veículo ainda tentou fugir, mas foi interceptado. No carro havia dois ocupantes. Um deles pulou do veículo e fugiu em direção a uma mata às margens da rodovia. Já o outro criminoso foi preso. No carro foram localizados objetos usados para praticar os roubos, como cordas para amarrar as vítimas, rádios comunicadores e balaclavas.
Os demais integrantes da quadrilha foram presos em Ponta Grossa depois que a polícia descobriu que a carga foi descarregada em um barracão daquele município. Dois barracões usados para armazenar as cargas roubadas foram localizados em Ponta Grossa.

A polícia apreendeu três carros, balaclavas e armas usadas pelos bandidos para praticar os crimes. A carga roubada em Tibagi avaliada em R$ 40 mil foi recuperada. 

Estima-se que a quadrilha esteja envolvida no roubo de aproximadamente 180 toneladas de grãos. Os acusados estão presos à disposição da Justiça. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela Polícia Civil.

Em entrevista à reportagem da Band News, o delegado de Piraí do Sul, Jairo Luiz Duarte, disse que os bandidos agiram em vários municípios da região, entre eles: Arapoti, Jaguariaíva, Ventania e Imbituva. Há indícios que a quadrilha também praticou roubos de cargas em Castro e Piraí do Sul.


Comentários