Política e Eleição / Notícias

31/01/20 - 23h46 - atualizada em 31/01/20 às 23h59

Bacil avalia primeiro ano de mandato na ALEP

Empresário da radiodifusão e filho de ex-prefeito, Emerson Bacil cumpre seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub 

Durante entrevista à Najuá, Deputado Estadual Emerson Bacil disse que é não pré-candidato à prefeitura de São Mateus do Sul até o momento

Em entrevista à Najuá, o deputado estadual Emerson Bacil (PSL) avaliou o desempenho de seu primeiro ano de mandato na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (ALEP). Ele cumpre seu primeiro mandato parlamentar.

Como reflexo de sua votação ter sido mais concentrada nas regiões Centro-Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Estado, suas pautas prioritárias foram as relacionadas às demandas regionais, como agricultura – em especial a fumicultura e o plantio da erva-mate – e infraestrutura. “Sou líder do bloco de incentivo à erva-mate na ALEP – somos em 15 deputados – e pude mostrar não só para o Estado do Paraná, mas para todo o Sul, a importância da nossa erva-mate, da erva-mate sombreada, e das perspectivas da implementação de tecnologia e inovação”, afirma.

O deputado expõe que, sob essa perspectiva, existem pesquisas que buscam dar novas aplicações à erva-mate na indústria farmacêutica, cosmética e de alimentos. “Lá em São Mateus, temos o famoso sorvete de erva-mate, o licor... Sabemos da importância, pois são 40 mil famílias que vivem da produção de erva-mate da região, considerada a melhor do mundo, a erva-mate sombreada”, destaca.

“Temos um amplo espaço de discussão em relação ao manejo de araucária. Ainda somos a região que mais cuidou das florestas: 65% do nosso território da região é coberto por florestas, ao contrário da região Norte. Em muitas regiões, não se chega a 1%. O que temos aqui não se encontra em qualquer lugar”, diz. O deputado justifica, assim, sua defesa ao manejo das florestas com cuidado e zelo, para que elas sejam renovadas e ampliadas e possam gerar renda.

Emendas

“Além dos R$ 7 milhões que indicamos para nossa região, em torno de 30 municípios, também pudemos ter em torno de R$ 6 milhões de emendas federais, em parceria com deputados federais. Tudo isso volta à nossa região, principalmente na área da saúde”, afirma.

Desses R$ 7 milhões, parte dos recursos foram indicados para a Associação do Núcleo de Apoio ao Portador de Câncer de Irati (ANAPCI) e para a Comunidade Bethânia, em Irati e, em parceria com o deputado Fernando Francischini (PSL), uma emenda de R$ 500 mil em benefício da Santa Casa. Para Rio Azul, uma emenda de R$ 450 mil; para Teixeira Soares, R$ 215 mil; para Paulo Frontin, R$ 230 mil; Imbituva, R$ 45 mil; Mallet, R$ 183 mil; Rebouças, R$ 189 mil, entre outros.

Quer receber notícias pelo WhatsApp?

PUBLICIDADE

Infraestrutura

Sobre as reivindicações de pavimentação de um trecho de 30,3 quilômetros da PR-281, desde o entroncamento com a BR-476, no distrito de Fluviópolis, até o entroncamento com a BR-153, em Mallet, o deputado comenta que foi realizada uma audiência pública com participação do secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, com a presença de mais de 500 moradores. O secretário teria se comprometido em levar ao governo a reivindicação e a elaborar o projeto de pavimentação dessa estrada, que tem pelo menos 130 anos de história e é o único trecho da PR-281 sem pavimentação.

“Já está no banco de projetos do governo do Estado. Aquele banco de projetos, com investimento de R$ 350 milhões, o projeto para fazer toda a extensão, os 30 quilômetros, já está garantido. Até o final do ano deve ser, sim, feito o projeto desta rodovia estadual”, conta.

A PR-281 possui 357,4 quilômetros de extensão e há mais 248 quilômetros apenas planejados (ainda inexistentes). A rodovia corta o Paraná de leste a oeste, ao longo da divisa Sul, com o Estado de Santa Catarina e se inicia no entroncamento com a BR-376, em Tijucas do Sul e segue até o oeste, na cidade de Capanema, no entroncamento com a PR-889 (acesso à Argentina) e no entroncamento com a PR-495, na fronteira sul do Parque Nacional do Iguaçu.

Ainda nesse quesito, o deputado aponta avanços na restauração da PR-151 e sua duplicação de Palmeira a Ponta Grossa; da pavimentação da PR-364 – entre Irati e São Mateus do Sul – com o compromisso da empresa em entregar três quilômetros de capa asfáltica por mês; a estadualização da estrada do Marmeleiro, em Rebouças; a inserção de mais um trecho da BR-476 no Anel de Integração – hoje o trecho entre Lapa e Araucária faz parte do Lote 4, administrado pela Caminhos do Paraná. Com isso, pretende-se duplicar esse trecho da BR-476, no trecho conhecido como Rodovia do Xisto.

Saúde

Bacil destaca a construção da nova sede do Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes, em São Mateus do Sul. “Foi uma luta muito pesada. Conseguimos destravar uma documentação juridicamente. Fiz um parecer jurídico e provamos para a SESA que tinha essa viabilidade de dar prosseguimento a esse sonho. São R$ 17 milhões de investimento dentro do município de São Mateus do Sul, um hospital que, pelo seu tamanho, 3,5 mil metros quadrados, pode servir ao município, mas também nossa região”, diz.

Em novembro, o parlamentar solicitou à Secretaria de Estado da Saúde (SESA) a implantação de um banco de sangue para o município de São Mateus do Sul e sugeriu sua instalação nesse hospital. Outra solicitação foi a de instalação de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Perfil

O advogado, radialista e empresário de radiodifusão Emerson Bacil (PSL) foi eleito com 17.626 votos (0,31% dos válidos), impulsionado pelo quociente eleitoral (QE) da coligação, na esteira do deputado Fernando Francischini, que obteve o recorde de votação: 427.749 votos (7,51%). Em Irati, Bacil recebeu exatos 100 votos (0,30% dos válidos).

Bacil é filho do ex-vereador e ex-presidente da Câmara de São Mateus do Sul e ex-prefeito de São João do Triunfo, por dois mandatos, Olisses Bacil, que faleceu em abril de 2018, aos 59 anos.


Comentários