Política e Eleição / Notícias

18/05/18 - 19h25 - atualizada em 18/05/18 às 19h27

Câmara de Rio Azul aprova contas do Executivo de 2014

Legislativo aprovou prestação de contas relativa ao segundo ano do mandato do ex-prefeito Sílvio Paulo Girardi

Da Redação 

Sílvio Paulo Girardi comandou a prefeitura de Rio Azul entre os anos de 2013 a 2016

A Câmara de Rio Azul aprovou, na sessão de terça-feira (15), o projeto de decreto legislativo 05/2018, da Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas, que aprova as contas do Município de Rio Azul referentes ao exercício financeiro de 2014, sob responsabilidade do então prefeito Sílvio Paulo Girardi. O parecer da Comissão foi aprovado em única discussão por unanimidade.

PUBLICIDADE

A Comissão, formada pelos vereadores Leandro Jasinski (presidente); Jair Boni (relator) e Cesar Martins dos Santos (membro), analisaram o acórdão de parecer prévio 492/17, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), que recomendou o julgamento pela regularidade da prestação de contas.

PUBLICIDADE

O documento com a prestação de contas foi disponibilizado para consulta pública durante 60 dias, conforme publicado no Diário Oficial Eletrônico em 13 de dezembro de 2017 (edição 1.399).

O ex-prefeito foi oficiado a expressar o contraditório e a defesa no prazo regimental, mas não houve qualquer manifestação, seja por escrito durante a avaliação do parecer, ou oralmente, no dia da votação, nem por ele nem por procurador designado por ele.

Contas do Executivo de 2015 também foram aprovadas

No dia 20 de março, os vereadores de Rio Azul já haviam aprovado por unanimidade as contas do Executivo referentes ao exercício financeiro de 2015, o terceiro ano do mandato do ex-prefeito Sílvio Paulo Girardi. As contas foram preliminarmente analisadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), que encaminhou à Câmara o Acórdão de Parecer Prévio 410/17, recomendando o julgamento de sua regularidade.


Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados