Política e Eleição / Notícias

30/11/18 - 20h03 - atualizada em 30/11/18 às 20h41

Comissão da Câmara conclui Revisão da Lei Orgânica de Rio Azul

Emendas devem ser votadas antes do final do período legislativo, em dezembro

Da Redação

Vereador André Dusanoski elogiou trabalhos que estão sendo executados nas estradas rurais

A Comissão Especial Revisora, formada para revisar a Lei Orgânica Municipal de Rio Azul, apresentou a conclusão de seu trabalho com a proposição de emendas. A comissão foi composta pelos vereadores André Dusanoski (PTB), como presidente; Jair Boni (PSB), Valdir Siqueira (PR) e Sérgio Mazur (PSD) como membros. A matéria deve passar por duas votações até o dia 18 de dezembro, quando deve ocorrer a última sessão ordinária antes do recesso legislativo.

Conservação de estradas

Dusanoski voltou a falar sobre a situação das estradas rurais e relatou estar satisfeito com as melhorias executadas nas últimas semanas, em que o clima colaborou. O vereador disse que ao visitar a estrada que liga as comunidades de Rio Azul de Cima a Rio Azul dos Soares na terça-feira (27) constatou que ela é muito estreita, o que colocaria em risco os motoristas que transitam por aquela via, diante da dificuldade de desviar, pois não haveria espaço para dois veículos passarem lado a lado, em mãos opostas principalmente caminhões, máquinas pesadas e tratores. “Mesmo assim, pude observar uma estrada muito bem conservada”, elogiou. Da mesma forma, citou a estrada de Faxinal dos Paulas.

“Isso me deixa feliz, porque venho falando há muito tempo que o mandato de quatro anos é pouco para refazer as estradas que temos no município e agora já estou mudando de pensamento. Do jeito que está indo, nesses quatro anos, acho que vão ser cascalhadas, se não todas as comunidades, quase todas” estimou. Dusanoski ponderou que, por outro lado, ainda há muitas estradas ruins, até mesmo a da região onde ele mora em Marumbi dos Ribeiros.

PUBLICIDADE

O parlamentar também sugeriu àqueles que gostam de postar vídeos reclamando dos problemas da cidade nas redes sociais que também procurem divulgar o que há de bom, o que funciona.

Em participação na Tribuna, o vereador Zerico Nepomuceno (PP) disse que faz exatamente o que Dusanoski e Mazur sugeriram. “Filmo a estrada boa e ponho no Facebook. A ruim, eu filmo e mando para o secretário. Não ponho no Facebook, pois quero levar uma imagem boa de nossa Rio Azul”, comentou.

Dusanoski também defendeu os posicionamentos tomados por Zerico no que diz respeito à manutenção de estradas nas últimas semanas. “Você, por um acaso, esteve com o prefeito num lugar onde as máquinas estavam trabalhando e foi questionado, filmado e colocado por vereador no Face [Facebook]. Por que se justificar, vereador? Você também não é para isso, ir verificar esses lugares? Te chamaram de puxa-saco? Não tem problema. Seja puxa-saco, mas acompanhe também. Não vejo nada de errado. Vi você se justificar muitas vezes dizendo que não sobe em máquina para fazer serviços. Digo a vocês que não subo em máquina porque não posso, porque tenho um problema nas pernas. Mas se fosse preciso, eu subiria”, disse.

PUBLICIDADE

Em contrapartida, Zerico voltou a negar que seja “puxa-saco” do prefeito. “Já tomei de um monte [de gente] que sou puxa-saco do prefeito. Não acho isso. Eu tenho diálogo com ele, mas pouco; pouca conversa, mas ele tem o secretariado dele, que é bem equipado, e de quem vamos atrás. Na Saúde, na Educação, onde eu vou, graças a Deus, temos diálogo”, disse. Nepomuceno também elogiou a condição das estradas na região de Porto Soares.

Entradas de propriedades

Zerico contradisse a versão de Boni, que manifestou na semana passada que só haviam sido feitas melhorias nas estradas, mas que não tinham sido executadas nas entradas de acesso às propriedades. “Fui cobrar do Geraldo o porquê de isso acontecer. Ele me embarcou no carro e me levou para ver todas as estradas e entradas que estavam fazendo. Todas bem feitinhas. Inclusive, na propriedade do eleitor do Jair”, falou.

PUBLICIDADE

Zerico relatou que posta vídeos apenas das estradas que receberam melhorias e estão em boas condições de trafegabilidade

Máquina parada

O vereador do PP ainda repercutiu a postagem de um vídeo feito pelo vice-presidente da Câmara, Leandro Jasinski (PV), que mostra uma máquina da Prefeitura parada no meio de um matagal. Zerico disse que, segundo Geraldo, a máquina tinha sido empurrada e era inservível.

“Sobre a postagem que eu fiz, como quando fui informado daquela máquina que estava naquela localidade, até a próxima sessão, que seria hoje, para eu fazer um requerimento ou algum questionamento, ia demorar muito tempo. Já estava há muito tempo lá aquela máquina. Não tem como não dizer que ficou tanto tempo parada, porque pode até ver na minha postagem, tenho fotos no celular, além do vídeo. Dei uma volta na máquina e não tem um carreiro que [indique que] a máquina foi empurrada no meio do mato. É um pedaço que tem um pasto, que tem mato. O pasto e o mato cresceram com a máquina lá”, respondeu Jasinski.

Ele enfatizou ainda que a máquina, embora não seja nova, tem condições de uso. “Não é nova, mas ainda pode gerar muito trabalho para o município. Na falta de máquinas novas, pode gerar muito trabalho. Tem um exemplo, que está trabalhando aqui no nosso município, até convido o senhor e os demais vereadores para acompanharem, num loteamento novo que está sendo construído aqui tem um trator de esteira que está trabalhando, que foi vendido num leilão da Prefeitura. O cidadão que adquiriu esse trator de esteira gastou muito pouco para reformá-lo e o trator já trabalhou horas e horas e continua trabalhando e dando lucro ao dono. Por isso defendo o cuidado com os equipamentos do município e fiz aquela postagem”, justificou.

PUBLICIDADE

“O destino dessa máquina é ficar parada em beira de estrada. Quando ela foi adquirida, na gestão do Ansenor [Girardi, entre 1983 e 1989], essa máquina ficou quatro meses parada na frente da propriedade do Marquiano Dusanoski. Quem duvida, que vá perguntar. É o destino dela ficar abandonada porque é uma máquina que não tem condições, não vale a pena arrumar”, respondeu Dusanoski, em aparte. Jasinski retrucou que não era Ansenor Girardi o prefeito de Rio Azul em 2001, quando a máquina teria sido adquirida. De fato, era Vicente Solda, em seu segundo mandato.

Independente e Campeonato Municipal de Truco

Sérgio Mazur (PSD) falou sobre a classificação do Independente para a semifinal do Campeonato Amador da Liga Iratiense de Futebol, depois da vitória por 3 a 0 sobre o Atlético Reboucense, no Estádio Municipal Orestes Pallú, no domingo (25). O vereador também mencionou o convite que recebeu de Douglas Vianna para participar de cerimônia de entrega da premiação do Campeonato Municipal de Truco, que envolveu 60 duplas, com etapas em Marumbi dos Ribeiros, Barra da Cachoeira, Rio Vinagre, Faxinal do São Pedro, Porto Soares e no Estádio Municipal.

“Fiquei feliz. Essas 60 duplas arrecadaram R$ 3 mil e esse dinheiro foi distribuído em premiação. Estive lá e fui convidado pelo Douglas [Vianna] para fazer parte da entrega da premiação. Quero parabenizar a todos que participaram, porque, de uma maneira ou outra, colaboraram para que chegasse a essa final”, disse.

Sérgio Mazur elogiou trabalho desenvolvido pelo servidor do departamento de esportes, Douglas Vianna

Em busca de recursos

Mazur também citou que ele e Boni solicitaram ao deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB) o empenho de emenda parlamentar para obras no Hospital de Caridade São Francisco de Assis, para a construção de uma sala para receber um tomógrafo, que foi prometido em campanha pelo deputado federal Sandro Alex (PSD).

“Quanto ao tomógrafo para o hospital, em conversa com os doutores, com a diretoria, com os funcionários, a decisão de que um tomógrafo de R$ 1,2 milhão, já foi expedido junto ao deputado essa emenda, que está sendo colocada neste ano para que, no próximo, tenhamos o êxito, a alegria, queira Deus que isso aconteça”, afirmou.

“Também solicitamos junto ao deputado Romanelli um recurso para ajudar o Lar dos Velhinhos e eu fiquei de retornar na APAE para conversar. Temos aqui uma pessoa que trabalha na APAE e vamos retornar para ver se conseguimos ajudar a essa entidade”, prosseguiu.

Mazur salientou que tem redobrado esforços para correr em busca de recursos para entidades assistenciais, e que tem exercido o mesmo empenho na busca de recursos que beneficiem ao município. O vereador mencionou que, apesar de alinhado à oposição, concorda com o prefeito que é necessário deixar picuinhas de lado para obter recursos externos e frisou que também está disponível para dialogar com o Executivo.

Constou no expediente o recebimento do ofício 36/2018 da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Ponta Grossa, em resposta ao ofício encaminhado pelo vereador Sérgio Mazur há duas semanas, em que solicitava informações sobre o número de acidentes na BR-153 Irati e Paulo Frontin, nos últimos 12 meses. Foram registrados 247 acidentes em 2017, resultando em 13 mortes e 204 feridos; em 2018, foram 182 acidentes, oito mortos e 192 feridos, até a quinta-feira da semana passada (22). As informações dizem respeito ao trecho compreendido entre o quilômetro 339,8, no trevo de acesso à Unicentro, em Irati, e o quilômetro 423,6, no trevo de acesso à BR-476, em Paulo Frontin.

Projeto aprovado

Os vereadores aprovaram, na Ordem do Dia, o projeto de lei de autoria do Executivo que altera a Lei nº 898/2018, de 12/01/2018, que reformulou a estrutura administrativa básica da Prefeitura de Rio Azul. O projeto foi aprovado por unanimidade em primeira discussão.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários