Política e Eleição / Notícias

10/12/18 - 21h51 - atualizada em 10/12/18 às 21h52

Empresários de Rio Azul recebem títulos de cidadania honorária

André Armando Malojo e Luiz Edison Zuconelli receberam homenagens. Títulos foram propostos pelo vereador Valdir Siqueira (PR)

Da Redação 

Os empresários André Armando Malojo e Luiz Edison Zuconelli receberam títulos de cidadania honorária de Rio Azul em sessão solene realizada na terça-feira (4). As duas homenagens foram propostas pelo vereador Valdir Siqueira (PR) e aprovadas através das leis municipais 923/2018 e 926/2018.

André Malojo

André Armando Malojo nasceu em Irati, em 2 de fevereiro de 1980, filho de Humberto Joaquim Malojo – já falecido – e de Sandra Maria Trento Malojo. Casado com Sandra Regina Trojan e pai de Ana Luiza Malojo. É dentista formado pelo Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage), em Ponta Grossa. Ao longo dos anos 2000, atuou profissionalmente nos municípios de Prudentópolis, Bituruna, Irati, Rio Azul e Mallet.

Em 2009, redirecionou sua carreira ao assumir a direção da rádio Thalento FM, projeto idealizado pelo seu pai, Humberto, que não chegou a ver concretizado seu sonho, pois havia recentemente falecido num acidente automobilístico.

PUBLICIDADE

Malojo abraça a bandeira tradicionalista como membro ativo dos CTGs Cavalo Preto e Laçando a Tradição, além de ter sido o fundador do CTG Alma de Campo, todos em Rio Azul. O empresário também é secretário da Associação Caminhos do Bem, em Irati.

Radialista há quase uma década, Malojo se tornou personalidade conhecida em Rio Azul e na região por seu envolvimento em causas comunitárias, como as campanhas em prol da UTI Neonatal da Santa Casa de Irati, que atende a pacientes de toda a região, inclusive de Rio Azul, e a Campanha do Agasalho. A rádio Thalento FM, administrada por ele, também se envolve em campanhas de solidariedade, a exemplo do Natal Solidário e da Campanha das Fraldas para Recém-Nascido e da Campanha de Brinquedos, ambas promovidas por ocasião do Dia das Crianças.

“Rio Azul é minha casa, minha terra, o lugar que eu amo, onde me criei e onde crio minha família. Me sinto orgulhoso. Queria dedicar esse título às pessoas que contribuíram com a minha vida social, com a minha vida familiar. Quero agradecer à minha esposa, Sandra, que sempre me acompanha em todos os momentos, o presente que Deus me deu, minha filha, Ana, quero agradecer à minha mãe, que por motivos de uma cirurgia não pôde estar presente, e a meus irmãos, e principalmente ao meu pai, a quem dedico este título”, discursou o homenageado André Malojo.

PUBLICIDADE

“Recebo essa homenagem com muita humildade, consciente de que essa honraria não é fruto apenas de meus esforços, mas da conjunção de esforços de todos aqueles que têm acompanhado minha vida, meu trabalho, meu caminhar”, salientou.

André Armando Malojo e Luiz Edison Zuconelli receberam título de Cidadão Honorário de Rio Azul

Luiz Edison Zuconelli

O comerciante Luiz Edison Zuconelli teve seu título aprovado em julho em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao município de Rio Azul na área de esportes e no apoio ao desenvolvimento do comércio. O empresário nasceu em São João, município do Sudoeste Paranaense, na região de Pato Branco, em 1969. Passou a residir em Rio Azul pouco depois de se casar, em 1992, com Dorizete Pizzi Zuconelli, com quem tem três filhos: Evelyse, Heloyse e Christian, que faleceu recentemente em um acidente de trânsito.

Zuconelli, que chegou ao município a convite do cunhado, que tinha aberto uma loja e precisava de apoio, se revelou um grande empreendedor e se destaca pelos investimentos realizados em Rio Azul, depois de ter inaugurado o próprio negócio no comércio de móveis e eletrodomésticos. Ao lado da esposa, é sócio também de uma das maiores lojas de confecções de Rio Azul. Defensor dos interesses dos comerciários e dos industriais do município, é associado fundador e atual presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rio Azul (ACIARA).

PUBLICIDADE

Seu peculiar carisma, empenho e dedicação o conduziram à composição de diretorias de variadas associações, a exemplo da Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Seu espírito filantropo é notadamente reconhecido por seu continuado apoio a pastorais e a entidades como a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), o Lar dos Velhinhos e o Hospital de Caridade São Francisco de Assis.

Na área esportiva, Zuconelli é reconhecido como grande incentivador de diversas modalidades, especialmente o futebol, ao patrocinar diversas equipes e campeonatos em Rio Azul.

O empresário relembrou todos os percalços que viveu ao lado de sua mãe e de cinco irmãos, que ela criou sozinha depois de ficar viúva. O homenageado disse que fazia questão de contar sua história para encorajar a todos aqueles que hoje não conseguem ver boas perspectivas, para que lutem. O comerciante também contou sobre sua repentina mudança para Rio Azul, para inaugurar a loja, apenas dois dias depois de seu casamento, e assim iniciar uma nova vida.

PUBLICIDADE

Ele também falou sobre o desafio que era a vida a dois e o início conturbado do empreendimento comercial, numa época em que Rio Azul sequer tinha telefone e quando havia a inflação galopante, no início dos anos 1990, com preços sendo remarcados diariamente e a desvalorização da moeda, que rapidamente passou de Cruzeiro para Cruzeiro Real, até que veio a Unidade de Real Valor (URV), que variava conforme a cotação do dólar e, finalmente, a estabilização com o Real. Com o passar dos anos e a experiência adquirida, Zuconelli decidiu que precisava de autonomia para gerar seus negócios, inicialmente, com uma loja de confecções ao lado da mulher e, depois, com uma de móveis e eletro.

“Desde o primeiro dia que eu tive loja, eu nunca tive problema financeiro, porque todo dia os clientes estiveram comigo e estão até hoje. Por isso digo que minha história serve de incentivo para quem não tem perspectiva de vida. Eu não tinha perspectiva nenhuma e eu não estudei, eu só tenho o 2º grau. É vontade. Quero agradecer ao carinho do povo de Rio Azul, que é extremamente de braços abertos”, concluiu.

“Você está recebendo o título pela sua competência e por aquilo que você já fez pelo nosso município e tenho certeza de que ainda vai fazer. Porque ninguém começa do nada e cresce. Se você cresce, é porque tem talento e está olhando pelo bem do município e cresce junto”, comentou o propositor da homenagem, Valdir Siqueira.

PUBLICIDADE

Homenageada vetada anteriormente 

A homenagem ao empresário e radialista André Malojo, que seria entregue em sessão solene que comemorou o Centenário de Rio Azul, na Câmara, em julho, foi alvo de polêmico veto do prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda. Malojo tinha sido candidato a vice-prefeito, em 2016, na chapa que concorria contra Solda.

O veto acabou rejeitado pelos vereadores, por unanimidade, em agosto. Na ocasião, Siqueira declarou ter ficado ofendido com o veto, pois foi o único vereador a ficar sem entregar uma homenagem no Centenário do Município. A controvérsia foi até maior, porque na sessão de homenagens realizada em julho, o ex-prefeito Vicente Solda, pai do atual prefeito, recebeu o título de cidadania, proposto pelo vereador Jair Boni (PSB) em legislatura anterior. Contrariado, Siqueira tinha dito que pretendia pedir a anulação do título concedido.

Na Tribuna, Siqueira voltou a comentar sobre o veto e disse que, se antes fora negada a concessão dos títulos por ocasião do Centenário, por outro lado, agora tanto Malojo quanto Zuconelli são os primeiros a receber essa honraria após o Centenário. “Vocês são os primeiros a receber o título depois do Centenário. Então, para mim, é uma honra também”, comentou.

“Quando cheguei ao município, a primeira pessoa que me recebeu foi seu pai. Eu era um viajante, tinha uma empresa, depois essa empresa veio para Rio Azul. Fui recebido pelo seu pai e, depois de umas quatro ou cinco visitas, pelo prefeito da época”, frisou Siqueira, ao referir-se a André Malojo.

Declarações dos vereadores

“André, não repare o jeito que veio essa homenagem, o transtorno. A vida é cheia de surpresas, mas quem sabe trabalhar, lutar, vence essas dificuldades e sai muito feliz”, salientou o vereador André Dusanoski (PTB), que frisou o mérito do homenageado e destacou a grande amizade que nutria pelo pai do empresário, Humberto Malojo.

Dusanoski disse admirar em Luiz Zuconelli o incentivo ao esporte. “Quanto jovem se sente bem disputando campeonatos, como o Amador? Tive também uma época custeando um time de futebol amador, depois você assumiu, tivemos a felicidade de sermos campeões municipais”, ressaltou o vereador, sobre o segundo homenageado.

“Vocês são merecedores desse título. Eu também homenageei meu escolhido e vimos que o Valdir ficou com a sede de homenagear a vocês, mas é como disse o seu André [Dusanoski]: recebam esse título como se fosse no Centenário de Rio Azul. Parabéns a vocês, que são merecedores”, afirmou o vereador Zerico Nepomuceno (PP).

PUBLICIDADE

Sérgio Mazur (PSD) frisou que conhece os dois novos cidadãos honorários de longa data: Luiz, desde que chegou a Rio Azul, e André, desde criança, época em que o vereador trabalhava no supermercado da família do homenageado. O vereador parabenizou a ambos e destacou o mérito pela homenagem recebida.

“A valia desse título, para que cheguemos a escolher alguém para recebê-lo, tem que ser uma pessoa merecedora. Todo mundo tem uma história para viver, para contar, mas tem também que ter uma história para ensinar, para dar ânimo a alguém para sair de onde está e ir para um lugar melhor. É uma grande alegria dividir com vocês um título merecido. Espero que vocês recebam esse título em nome de todos os vereadores e me alegro por vocês terem sido escolhidos por um de nossos vereadores”, afirmou o vereador Jair Boni (PSB).

César Martins dos Santos (PROS) destacou o papel da emissora de André Malojo em divulgar o nome de Rio Azul para a região e também mundo afora, via internet, com informação, música e descontração. Quanto a Luiz Zuconelli, frisou o ponto em comum na história de ambos: os dois chegaram à cidade no mesmo ano, em 1992. Também elogiou a humildade de Zuconelli e seu trabalho em prol do esporte rio-azulense.

PUBLICIDADE

“Conhecemos o valor que vocês têm e o quanto se dedicam ao nosso município. Já faz 40 anos que estou em Rio Azul. Conheci André ainda pequeno, foi meu funcionário na Saúde, foi um dentista querido, um amigo. A Saúde perdeu com a tua saída, um profissional querido e amigo que está desempenhando um papel diferente e está se saindo muito bem”, comentou a vereadora Maria Conceição Burko (PSDB).

“Não tenho tanto contato com o Luiz, porque não gosto de futebol”, brincou Conceição. “Mas meu marido e meus filhos gostam, e sei o quanto você se dedicou, se dedica e vai continuar se dedicando, porque sei que é o que você gosta. Parabéns por ser essa pessoa de fibra e de caráter. Não conhecia sua história, mas ela me emocionou muito. Que bom que você trouxe essa história, é muito bom os jovens poderem escutar isso que você colocou aqui”, emendou a vereadora.

“Que bom que ainda pudemos homenageá-los nesse ano do Centenário. A Conceição comentou que o município perdeu com a saída de um exemplar funcionário, mas por outro lado, ganha muito mais, através do que hoje a rádio Thalento representa para Rio Azul e para a região”, comentou o vice-presidente Leandro Jasinski (PV). “Luiz, além de parabéns, quero dizer muito obrigado por vir aqui contar sua passagem de vida”, complementou.

PUBLICIDADE

“O Grande Arquiteto do Universo proporciona às pessoas de bom costume, após lapidar muitas pedras em suas vidas, traz o sucesso em que você não precisa provar aos outros de que você é merecedor, mas sim para si próprio, para o crescimento de sua própria vida”, ressaltou o presidente da Câmara, Edson Klemba (PDT), que falou sobre o caráter e sobre a contribuição de cada um para o engrandecimento do município.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários