Política e Eleição / Notícias

30/05/12 - 01h29 - atualizada em 21/02/18 às 10h57

PP vai lançar chapa completa de vereadores, mas ainda aguarda pesquisa sobre prefeitura

“O desejo de todo partido é lançar candidatura própria, mas nós vamos aguardar para saber qual é o anseio popular”, analisa Marcelo Rodrigues - Marcelinho, presidente do PP e nome para a disputa da prefeitura
Jussara H. Bendhack, com reportagem de Rodrigo Zub


Há 12 anos na Câmara de Irati, Marcelinho é um dos pré-candidatos do PP para o pleito deste ano
Com uma bagagem de 12 anos como vereador e a experiência de ter assumido o cargo de prefeito interino, Marcelo Rodrigues é o candidato do Partido Progressista – PP para a disputa do Executivo iratiense.

Rodrigues, que preside o diretório, acredita que todos os partidos almejam lançar-se à disputa pelo Executivo. “O desejo de todo partido é lançar candidatura própria, mas nós vamos aguardar para saber qual é o anseio popular, baseado em pesquisa. Meu nome está à disposição tanto para prefeito como vereador”, analisa em entrevista para o quadro “Najuá eleições 2012”. (Vale destacar que a entrevista completa está disponível no final desta matéria).

Nas eleições de 2010, o PP se coligou ao PSDB que elegeu o governador Beto Richa. Esta aliança pode se repetir agora, porém, ele afirma que nada está definido ainda e o partido não tem nenhuma restrição às outras siglas. “Tivemos uma única conversa com o PMDB e PSDB”, enfatiza.

Número de vereadores

Sobre a possibilidade de alteração no número de vereadores, Marcelinho diz que sempre manteve a mesma opinião. “Minha opinião permanece a mesma,nunca mudei, é aumentar para 15 porque quanto mais vereadores, maior é a representatividade. Vêm pessoas novas, com novas ideias que contribuem para a sociedade. Com mais habitantes, Irati, comparado a outros municípios menores, está menos representada. Defendo o aumento de vagas e não mexer no subsídio. Nossa Câmara é enxuta, não temos celulares, não temos carro e nem assessores”, analisa. 

No entanto, ele destaca que manifestou sua opinião para despertar a discussão porque apesar de ser a favor do aumento, vai votar contra para atender o clamor da sociedade.

Oposição

Questionado sobre a falta de oposição na cidade, Marcelinho respondeu que faz oposição inteligente. “Não há o porquê ter oposição a projetos que são de interesse da sociedade. Hoje muitos projetos são para pavimentação de ruas, repasse para instituições, repasse para escolas e instituições filantrópicas e aberturas de crédito. A oposição pode ser feita não em votar contra projetos, mas a oposição inteligente pode buscar informações, acompanhar a administração municipal e aquilo que estiver irregular pode apresentar dentro da Câmara ou pode também representar junto ao Ministério Público. Por isso às vezes algumas pessoas distorcem que a Câmara vota unânime, mas vota no coletivo, naquilo que é de interesse para Irati”, explica.

Pré-candidatos a vereador

Marcelinho citou alguns nomes que poderão concorrer ao legislativo este ano com a intenção de compor chapa completa: Luiz Fernando; Maria Charani Besniaki de Água Clara; Zeca Zavolski de Volta Grande; João Zito Lupis (Zito Louco) que é filiado ao partido desde 1999; Silvestre Martins de Albuquerque e Augusto Bis da Vila São João; e Valdenei Dal Santo (Fofo) do Rio Bonito.



Comentários