Tablóides Nacionais e Internacionais / Notícias

17/11/11 - 15h25 - atualizada em 18/11/11 às 08h43

Bennetton retira montagem de beijo entre Papa e muçulmano

Para Santa Sé, fotomontagem de Bento 16 'beijando' imã egípcio é ofensiva e feriu sensibilidade de fiéis

iG São Paulo

O Vaticano disse nesta quinta-feira que tomará medidas legais contra a Benetton para evitar a publicação de uma fotomontagem do papa Bento 16 beijando nos lábios Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã sunita da mesquita de Al-Azhar, no Cairo.

"Encarregamos nossos advogados para que empreendam na Itália e no exterior as oportunas ações legais para impedir a circulação nos meios de comunicação da fotomontagem feita no âmbito de uma campanha de publicidade da Benetton", anunciou o Vaticano em uma nota oficial.

Anúncio mostra papa Bento 16, beijando Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã da mesquita de Al-Azhar, no Cairo
Anúncio da Benetton mostra Obama beijando Chávez

Na declaração, a Secretaria de Estado da Santa Sé afirma que a imagem é "ofensiva não apenas para a dignidade do papa e da Igreja Católica, mas também para a sensibilidade dos fiéis".

A nova campanha da United Colors of Benetton chamada "UNHATE" (não odeie, em tradução livre), foi apresentada, oficialmente, no início da tarde de quarta-feira por Alessandro Benetton, vice-presidente do grupo, em Paris.

A Benetton retirou a fotomontagem do papa imediatamente depois de seu lançamento, assim que o Vaticano a descreveu como uma provocação inaceitável. A empresa disse que a campanha, que mostra supostos inimigos políticos se beijando, tinha o objetivo de fomentar a tolerância.

"Lembramos que o sentido dessa campanha era exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas", comentou, em comunicado, um porta-voz do grupo.

A chanceler alemã, Angela Merkel, beija o presidente francês, Nicolas Sarkozy, em anúncio da Unhate
O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, beija o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, em anúncio da Unhate

As relações entre o papa e o imã de Al-Azhar são difíceis, principalmente depois que Bento 16 expressou solidariedade às vítimas do atentado que deixou 21 mortos numa igreja de Alexandria, em 1º de janeiro.

A peça publicitária inclui, também, um beijo trocado entre Hugo Chávez e Barack Obama, em nome da luta "contra o ódio" e uma cena tórrida entre Obama e o presidente chinês, Hu Jintao, colocada primeiramente em um banner diante da catedral de Milão.

Mas a foto de Bento 16 e o imã egípcio foi considerada a mais polêmica das outras seis montagens, que incluem troca de beijos entre o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, e entre o presidente palestino, Mahmud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

Campanha mostra beijo entre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, e o da Coreia do Sul, Lee Myung-bak
Em outro anúncio, Obama beija o presidente da China, Hu Jintao

O grupo Benetton e seu fotógrafo Oliviero Toscani tornaram-se célebres por suas fotos provocadoras nos anos 90, entre elas a de uma irmã de caridade sedutora, que se apresenta vestida num hábito branco beijando um jovem padre de batina preta.

*Com AFP e AP


 

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados